Meirelles próximo da Fazenda

Ao contrário do que se ventilou por aí, Henrique Meirelles não avançou na conversa com Michel Temer, no sábado, ao ponto de fazer exigências ou impor condições para assumir o Ministério da Fazenda. 

Só quem não conhece Temer, Meirelles ou a política para imaginar que, já no primeiro contato pós-impeachment, e ainda com o testemunho de Gilberto Kassab e Romero Jucá, dois homens tão experientes quanto desconfiados chegariam a esse ponto. 

Temer e Meirelles conversaram em linhas gerais sobre a economia. 

Meirelles fez prognóstico duro sobre a recuperação, mas afirmou que é possível haver uma recuperação mediante a adoção das medidas corretas – que, para ele, vão na linha da ortodoxia fiscal. 

Pois bem: no domingo Meirelles escreveu exatamente isso em artigo na Folha. O texto, esse sim, é uma carta dos principios que o levariam a aceitar o cargo. 

O fato é que ambos, Temer e Meirelles, gostaram da conversa. E ela deve, sim, evoluir para um convite. Certamente o ex-presidente do BC pedirá garantias de ação, mas não poderá exigir total autonomia para compor a equipe. 

Até porque o senador Romero Jucá é um nome forte para o Planejamento. 
ROL