Após golpe, irmã de Léo Moura leva surra e é expulsa de casa pela mãe

Depois da polêmica com o jogador Renato Augusto, quando foi acusada de dar um calote de quase R$ 200 mil no jogador, a irmã do lateral Léo Moura foi expulsa de casa. 

Como tem amizade com Léo há muitos anos, o meia convidou a irmã dele para organizar sua festa de um ano de casado. 

No entanto, ao conferir os pagamentos, percebeu a cobrança de valores indevidos, além de devsio de verba. Ao tomar conhecimento da atitude da filha, a mãe de Lívia, Lenice Moura, não pensou duas vezes, deu uma surra na filha e a expulsou de casa. 

Renato Augusto denunciou Lívia à polícia sob acusação de estelionato e roubo, e cobra dela um prejuízo de R$ 200 mil – valor que deveria ter sido usado para pagar as atrações musicais da festa e que não foram repassados. 

Renato pagou diretamente à empresa Divershow, de Lívia, o valor que seriam repassados àss cinco atrações famosas que animaram a festa – a bateria da escola de samba Mangueira, Belo, MC Marcinho, Rodriguinho e Thiaguinho. Péricles também foi contratado, mas não compareceu por não ter recebido o cachê de R$ 40 mil. 

Porém, todos os artistas foram pagos com cheques após o evento, e todos tiveram o pagamento recusado por problemas na assinatura. 

Constrangido com a situação, Renato Augusto desembolsou R$ 160 mil para pagar um por um e exigiu ressarcimento dos R$ 40 mil a Lívia. A irmã de Léo Moura chegou a fazer um depósito no valor de R$ 44 mil e enviou o recibo da transação ao jogador por WhatsApp. 

No entanto, o envelope inserido no caixa eletrônico estava vazio. A imagem do recibo consta na notícia-crime prestada pelo jogador à polícia. 

Além de toda essa confusão, Renato Augusto alega ainda que duas folhas de cheque foram furtadas de sua casa, sendo que uma delas foi usada sem autorização para um depósito de R$ 100 mil, nominal ao cantor Thiaguinho – esse cheque foi um dos que voltaram, por divergência de assinatura. 
iBahia