Bombril cancela contrato de Carlos Moreno, ícone de suas propagandas

Para representar as “mil e uma utilidades” da Bombril na TV, Carlos Moreno se fantasiou de Monalisa, Guga, Dilma Rousseff e muitos outros personagens brasileiros e internacionais. 

Apesar de ser o garoto-propaganda recordista na publicidade mundial, ele não teve o contrato renovado com a empresa. Atuando na TV pela marca por quase 40 anos (1978-2016), Moreno já era um ícone da propaganda brasileira. 

Em entrevista ao UOL, ele informou que a Bombril passa por uma “situação complicada” e que foram feitos uma série de “cortes bem malucos em toda a empresa”. “Até me fizeram uma proposta de renovação, mas era meio absurda. Então chegamos num consenso: já que não estava sendo aproveitado, não tinha nenhuma perspectiva de trabalhar, não fazia sentido eu continuar contratado”, contou. 

O garoto-propaganda de 63 anos já vinha passando por dificuldades na empresa. Em algumas campanhas chegou a ser substituído por personalidades como Dani Calabresa, Monica Iozzi e Ivete Sangalo. 

De acordo com o Guinness Book, Carlos Moreno é – desde 1994 – o garoto-propaganda de maior tempo de permanência no ar. Ele garante que, durante esse período, fez ao menos 400 campanhas comerciais. 
Uol