Carcereiros apontam Cunha como o preso mais ‘mala sem alça’ do PR

Os carcereiros do Complexo Médico-Penal de Pinhais, no Paraná, apontaram Eduardo Cunha como o detento mais “mala sem alça” do local. 

O ex-presidente da Câmara assim herda a o título de pior preso da Lava-Jato, alcunha que antes era de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. 

De acordo com uma reportagem que será publicada na próxima edição da revista Veja, o peemedebista reclama de tudo e os protestos começam bem cedinho. Às 6 horas, quando é servido o café da manhã, Cunha, por exemplo, já critica o pão francês, dizendo que o alimento está velho ou amassado. As reclamações continuam no almoço. 

O deputado cassado costuma ficar com nojo da comida servida no local. A publicação ressalta que Cunha chegou a dizer que não iria comer “aquilo”, quando recebeu sua marmita de isopor no dia 10 de fevereiro. “Aquilo” no caso era arroz, feijão, tomate, mandioca, alface e um bife de alcatra. Entretanto, ele mudou de ideia minutos depois e comeu. 

Em outra ocasião, o marido da jornalista Claudia Cruz resmungou bastante por ter sido obrigado a sai da sua cela para que a faxina semanal fosse feita por uma outra equipe de detentos. 
NM