Tony Ramos fala da ação da PF contra venda ilegal de carne: ‘Estou surpreso’

Tony Ramos recebeu com surpresa a informação de que a Polícia Federal realiza nesta sexta-feira, 17, uma operação – batizada de “Carne Fraca” – que apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. 

De acordo com o G1, as investigações chegaram às principais empresas do setor, como a BRF Brasil, que controla marcas como Sadia e Perdigão, e também a JBS, que detém a Friboi, Seara, Swift, entre outras marcas. 

Ao EGO, a JBS enviou um comunicado em que afirma o repúdio a qualquer prática que adultera produtos e que não houve nenhuma ação da Polícia Federal em sua sede. Leia a íntegra da nota no fim desta reportagem: “Estou surpreso com essa notícia. Eu sou apenas contratado pela empresa de publicidade, não tenho nenhum contato com JBS”, afirmou o ator que é garoto propaganda da Friboi. 

Tony disse ainda que acredita na boa qualidade dos produtos que já fez campanhas publicitárias. “Não sou técnico no assunto que a Polícia Federal está fazendo a ação, mas existe um controle em todas as embalagens, existe um código de barras que as pessoas podem acompanhar a qualidade e a validade”, disse ao EGO. “Eu já visitei uma das fábricas, continuo comprando os produtos Friboi, eu tenho carnes deles agora no meu freezer e uso nos meus churrascos do fim de semana”. 

‘Quero mais detalhes’ 

Apesar disso, Tony afirmou que vai entrar em contato com a empresa que o contratou para saber mais detalhes sobre o caso. “Eu espero que se apure a verdade, eles tem o direito das minhas imagens. Não sei se faria novamente, se eles forem inocentados dos erros que estão sendo acusados, eu faria. Eu vou checar essa informação imediatamente”, garantiu. 
AGRN