Tumba de Jesus pode ser destruída a qualquer momento em Jerusalém

Os cientistas descobriram que existe um “risco muito real” de o local mais sagrado do cristianismo entrar em colapso se nada for feito para fortalecer suas fundações instáveis. 

Uma equipe científica da Universidade Técnica Nacional de Atenas (NTUA), que acaba de completar a restauração do que se acredita tradicionalmente ser o túmulo de Jesus Cristo em Jerusalém, adverte que é necessário um trabalho adicional para evitar que o santuário e o complexo circunvizinho venham a ter uma falha estrutural. 

“Quando falhar, não será um processo lento, mas catastrófico“, disse Antonia Moropoulou, chefe de supervisão científica da NTUA. 

A Edícula, uma pequena estrutura dentro da Igreja do Santo Sepulcro, encerra os restos de uma caverna que foi venerada desde pelo menos o século 4 como o túmulo de Jesus Cristo. 

A Restauração da Edícula revela que grande parte do santuário do século 19 e sua rotunda circundante, que hospedam milhões de visitantes anualmente, parecem ser construídos em grande parte sobre uma base instável de restos desintegrados de estruturas anteriores, além de ter extensos túneis e canais. 

Enquanto a restauração de um ano da Edícula está sendo celebrada hoje em Jerusalém com uma cerimônia na igreja, os cientistas e líderes da igreja estão sofrendo com a nova evidência de riscos significativos que o trabalho de engenharia revelou.
JC