Justiça dos EUA apresenta novas suspeitas contra Del Nero, da CBF

A Justiça dos EUA confirmou as suspeitas em relação ao presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, manteve seu nome entre os dirigentes esportivos que teriam recebido propinas em 2014, quando Del Neto assumiu a entidade. 

A conclusão faz parte da nova versão do indiciamento da Justiça americana no caso envolvendo dirigentes esportivos da Fifa. Datados de 14 de junho, os documentos representam a primeira atualização no processo, que começou em maio de 2015. 

Para investigadores consultados pela reportagem, a volta das menções a Del Nero após dois anos deve ser interpretada como confirmação de que ele está no radar da Justiça e que pode ser preso se deixar o Brasil. 
Veja