Príncipe William quebra protocolo e abraça vítima de incêndio

O príncipe William quebrou o protocolo real ao confortar uma mulher durante uma visita com sua avó, a rainha Elizabeth II, a um centro de apoio destinado a acolher vítimas e familiares que sofreram com o incêndio da Grenfell Tower, um dos maiores já registrados em Londres. 

O príncipe repetiu o gesto de sua mãe, a princesa Diana, quem em visitas a hospitais infantis, há mais de duas décadas, costumava abraçar e pegar no colo as crianças internadas. 

De acordo com o protocolo da família real britânica, não é permitido tocar qualquer membro da realeza, o máximo autorizado é um aperto de mão. 

O evento ocorreu na última sexta-feira. William abraçou Fátima Jafari, 78, que estava procurando desesperadamente por seu marido, Ali Yawara, de 82 anos, desaparecido após entrar em um dos elevadores do prédio para fugir do incêndio, nas primeiras horas da manhã da última quarta-feira. 

Um amigo da família relatou ao jornal britânico The Mirror que um voluntário explicou ao príncipe o que se passava e este prometeu fazer tudo o que estava ao seu alcance para encontrar o marido de Fátima, ao que ela respondeu: “Eu não sou ninguém, mas a rainha e o futuro rei deste país vieram me ver. Eles se importam”.
Veja