As razões de Faustão ainda ser o ‘dono’ do domingo na TV Globo

O primeiro ‘Domingão’ foi ao ar em 26 de março de 1989. Naquele dia, Xuxa surgiu como atração principal. 

Desde então, dezenas de artistas estrearam na Globo, atingiram o estrelato e desapareceram. Alguns conseguiram esticar a fama mas deixaram a emissora, como o fez a própria Rainha dos Baixinhos. 

Já Faustão permanece inabalável – e com poder cada vez maior. Ímã de patrocinadores – Fausto Silva é do tipo ‘ame-o ou deixe-o’. Está a anos luz de ser unanimidade entre o público. 

Mas a controvérsia não afeta seu prestígio. Pelo contrário: há fila de anunciantes com verbas milionárias a fim de anunciar no programa. O grau de autenticidade de Faustão – a ponto de criticar a própria Globo diante das câmeras – o coloca como um dos artistas com mais credibilidade na TV. E essa característica é valorizada pelas agências de publicidade e os donos de grandes empresas. 

O cachê do apresentador está entre os mais altos: estima-se que não faça uma campanha por menos de 5 milhões de reais, valor médio de seus rendimentos mensais na Globo. 

Exímio negociador atrás das câmeras – Há apresentadores que não se envolvem em nada nos bastidores de seu programa. Sequer participam das reuniões de pauta. Fausto é o oposto: pesquisa, opina e exige aprovar cada novidade. E negocia ele próprio com os principais anunciantes de sua atração. 

Os acordos financeiros costumam ser fechados em jantares festivos na sua mansão ou em almoços de negócios em restaurantes estrelados da capital paulista. Sabe reinventar-se – Ficar 28 anos ininterruptos no ar não é para qualquer um. Faustão já exibiu centenas de formatos de quadros e competições. Está sempre em busca de renovação para surpreender (e fidelizar) o telespectador com cada vez mais opções de entretenimento. 

O mais recente êxito, o ‘Show dos Famosos’, garantiu ótimos índices de audiência ao ‘Domingão’ e elogios da crítica pela qualidade artística. Sem substituto à altura – Quando Luciano Huck estreou na Globo, no ano 2000, foi apontado como provável sucessor de Fausto Silva. A expectativa durou pouco. Logo se viu que Faustão continuava sem um candidato forte a substituí-lo. E esse vácuo permanece. 

A Globo cogitou contratar Rodrigo Faro com a intenção de preparar com calma a sucessão, mas o apresentador decidiu permanecer na Record. Assim, aos 67 anos, Fausto Silva continua essencial para a emissora. E não há data para se aposentar. 
Terra