Detido há quase três meses, Henrique recorre ao STJ para sair da prisão

A defesa do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB) deu entrada em um novo recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), agora para tentar reverter um dos dois mandados de prisão que foram expedidos contra o peemedebista no dia 6 de junho. 

Desde então, Henrique permanece detido na Academia de Polícia Militar, em Natal. Desta vez, os advogados do ex-parlamentar buscam anular o mandado de prisão que foi emitido na operação Manus, que apura se Henrique cometeu os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 

O peemedebista é acusado de receber propina para favorecer as empreiteiras OAS e Odebrecht na construção da Arena das Dunas. 

As informações são da coluna Expresso, da revista Época. O julgamento do recurso caberá ao ministro Antonio Saldanha Palheiro.