“Ação social”com dinheiro público: R$ 20 milhões da Lei Rouanet para Huck

Os nossos neoliberais gostam de um “projeto social” para seu automarketing, mas detestam por a mão no bolso. 

O Instituto Criar, pertencente a Luciano Huck, obteve, pela Lei Rouanet, R$ 19,5 milhões de doações convertidas em abatimento no imposto a pagar de grandes empresas – como o Itaú, a Microsoft, Casas Bahia, Ponto Frio, Volkswagen e outras -, um valor que deve chegar a R$ 21 milhões das captações em curso, este ano. 

Como, segundo diz o projeto, seriam 150 jovens atendidos, o custo, em impostos, per capita, é de R$ 23.300, enquanto o custo dos alunos de escolas públicas, garantido pelo MEC, era de R$ 2.875,03 em 2017. 
Tijolaço