Candidatura de Dilma ao Senado complica situação do MDB em Minas

A ex-presidente Dilma Rousseff tem indicado que mudará seu domicílio eleitoral do Rio Grande do Sul para Minas Gerais, com a intenção de concorrer a um vaga no Senado pelo estado onde nasceu. 

No entanto, de acordo com informações da coluna Expresso, do site da revista Época, a mudança desagradou integrantes do MDB em Minas, já que a candidatura praticamente impossibilita uma aliança entre petistas e emedebistas no Estado. 

Até o início dos boatos sobre uma possível candidatura de Dilma ao Congresso, o presidente da Assembleia de Minas Gerais, Adalclever Lopes (MDB), contava que seria o principal candidato ao Senado da chapa PT-MDB. 

Lopes defende a aliança entre os partidos no estado, alvo de críiticas de uma ala da sigla. Para a aliança se manter, a ex-presidente teria de se associar ao partido do presidente Michel Temer, a quem vem denunciando como "golpista" desde o impeachment. 
NM