Patrícia Poeta receberá R$ 30 mil de indenização por ter tido imagem usada indevidamente

Patrícia Poeta ganhou na Justiça o processo que moveu contra a empresa Nutreo, fabricante de um produto suplementar vendido como emagrecedor. 

A apresentadora acusou a marca de ter usado sua imagem indevidamente em campanhas publicitárias do produto, que afirmavam que ela era usuária do emagrecedor. 

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, da 48ª Vara Cível da Capital, condenou a Nutreo a pagar uma indenização de R$ 30 mil à Patrícia Poeta, tanto pela propaganda enganosa como pelo uso indevido de sua imagem. 

A apresentadora informou que irá doar o valor da indenização a uma instituição que costuma ajudar. No Instagram, quando moveu a ação, Patrícia Poeta desabafou sobre o uso de sua imagem. 

“Não tomei cactinea e nenhum desses produtos ditos ‘milagrosos’. Sequer conheço e fico preocupada ao saber que muitos de vocês compram esses medicamentos acreditando que os tomei de fato. Como cidadã e pessoa pública, é meu dever entrar na justiça contra esses criminosos e alertar o consumidor de boa-fé. Para emagrecer é preciso ter força de vontade mesmo. Fazer uma reeducação alimentar orientada por um bom profissional e exercícios físicos!”, escreveu ela. 
Yahoo