Justiça nega pedido de indenização de Kadu Moliterno a Piovani

O ator Kadu Moliterno perdeu, em primeira instância, uma ação judicial contra Luana Piovani. Ele pedia indenização na Justiça à atriz pelo comentário que ela fez na época em que o caso de assédio de José Mayer foi divulgado na imprensa. A ação correu na 7ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. 

Na época, Piovani usou o seu canal no YouTube para falar comentar o que ocorreu com José Mayer e lembrar de casos de assédio na TV Globo. 

Ela citou o ex-noivo Dado Dolabella e o ex-colega de cena Kadu Moliterno e que ambos não foram punidos pelo que fizeram. "O Kadu, que já foi meu par, bateu na esposa. Ela foi capa da revista Veja com a manchete: 'Não foi a primeira vez' e não soube de condenação. Ele continua trabalhando, fazendo novelas, posando com as novas namoradas para as revistas de celebridades", criticou a atriz. 

Luana Piovani lembrou outros casos de assédio em sua vida em entrevista ao programa Fofocalizando, do SBT, nessa semana. 

A atriz falou de quando sofreu agressões de Dado Dolabella, por volta de 2008. "Essa história de mexeu com uma mexeu com todas é a maior mentira, me espezinharam. Depois de ser agredida, eu fui acusada de ser agressora", conta a atriz, que foi foi acusada, na época, por uma produtora da Globo. "Fui tirada do elenco da novela das seis, e me colocaram em 'Malhação", lembra ela. 
Folhapress.