'Não tinha paquita negra, me tornei a única', diz Adriana Bombom

Após trabalhar como doméstica, babá e até em comércio, a apresentadora e repórter Adriana Bombom, 44, lembra com carinho do tempo em que foi figurante do Planeta Xuxa, atração comandada pela Rainha dos Baixinhos, entre 1997 e 2002, na Globo. 

"O trabalho era puxado, mas era muito satisfatório. Não tinha paquita negra, eram todas loiras. Me tornei a paquita única", relembra. 

A artista também conta a verdade sobre a origem de seu apelido. "Todo o mundo acha que Bombom quem me deu foi a Xuxa, mas não foi. Na loja [em que trabalhei] tinham várias Adrianas e cada uma tinha um apelido", comenta. 

Às vésperas do Dia da Consciência Negra, celebrado na próxima terça (20), Adriana ainda comenta que tem de lidar com o racismo. Ela afirma já ter sofrido com a discriminação. "Quem não? Tudo magoa, a falta de oportunidade, o desmerecimento da sua cor, do seu cabelo, tudo é muito grave. Eu fico triste, mas faço a louca e passa." 

Em momento mais descontraído, Adriana também desmente que já teve um romance com o ator Caio Castro. "Eu? Meu amor, quem dera. Mas nunca", conclui. 
Folhapress.