RELATOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA ESTA NA LISTA DA ODEBRECHT

Escudeiro do presidente Michel Temer para viabilizar um texto consensual da Reforma da Previdência, o deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator do projeto, recebeu 200.000 reais via caixa dois na sua campanha de 2010. 

A informação consta no acordo de delação firmado por executivos da Odebrecht e é alvo de pedido de investigação do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot. “Tuca”, como foi apelidado pela empreiteira, tem mantido constantes reuniões com Temer em busca de conseguir elaborar um projeto capaz de passar pelo crivo dos parlamentares. 

Há resistência entre todos os partidos e congressistas – entre eles, Paulinho da Força, líder do Solidariedade, partido de Maia até o ano passado. 

O próprio Paulinho aparece como destinatário de dinheiro de caixa dois da Odebrecht. Conforme declarado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Maia recebeu, em 2010, 601.198 reais em doações. Não há, porém, quaisquer registros de recursos recebidos pelo deputado por parte da empreiteira.
Veja