Sobre possível aliança, Ciro diz que é preciso respeitar o tempo do PT

O ex-governador do Ceará e pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta quarta-feira (2) que é preciso compreender e respeitar o tempo do PT. 

A afirmação foi uma resposta a um questionamento sobre comentário do ex-governador Jaques Wagner (PT) feito nesta terça-feira (1º), em que admitiu a hipótese de o PT não ser cabeça de chapa nas eleições presidenciais e ocupar a vice, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja impedido de concorrer ao Palácio do Planalto. 

Ele se disse à vontade para discutir a hipótese de se aliar a Ciro. "O fato real e concreto é que nós temos de aceitar, compreender e respeitar o tempo do PT, para o que quer que seja. Não é simples, não é trivial o momento pelo qual o PT e sua principal liderança estão passando e, portanto, eu respeito o tempo e a forma do PT e vou tocando o meu bonde, propondo ao Brasil uma alternativa que possa nos tirar de um processo grave de crise socioeconômica já com graves repercussões na nossa ordem institucional", disse Ciro. 
NM