Maradona diz que ex-mulher roubou R$ 29 milhões e quer vê-lo morto

Diego Armando Maradona somou mais um nome de peso à sua enorme lista de desafetos públicos. 

Nesta quarta-feira, o ex-jogador argentino acusou sua ex-mulher, Claudia Villafane, pelo sumiço de 80 milhões de pesos (29 milhões de reais) de sua conta bancária. “Disse a Claudia que ela é uma ladra. Se realmente fez o que tememos, infelizmente ela terá que ser presa”, declarou Maradona à emissora América TV. 

Maradona iniciou a entrevista com uma irônica “saudação do insano”, em alusão à última declaração de Claudia, que pediu à Justiça argentina que realizasse um teste psiquiátrico no ex-marido. O ídolo do futebol argentino se referiu várias vezes ao atual namorado de Claudia, Jorge Taiana, como “tontinho” e disse que os dois gostariam de vê-lo morto. “Lamentavelmente é assim. As únicas que me queriam vivo eram minhas filhas, Giannina e Dalma, além da minha mãe, claro. Para eles, era mais negócio me ver morto do que vivo”. 

Maradona contou que se distanciou das duas filhas que teve com Claudia e lamentou que elas tenham tomado partido da mãe. “Gianinna mora há cinquenta metros de mim. Já passei cem vezes em sua casa e ela nunca me abiu a porta, nunca me deixou ver Benjamin, que é minha vida, e isso me deixa muito triste”, disse Maradona, citando o neto, que é filho do atacante da seleção argentina, Sergio Aguero. 

Sua outra filha, Dalma, também saiu em defesa de Claudia após a entrevista. “Não ouvi meu papai, mas, para todos os que perguntam, continuo pensando como antes! Minha mamãe não roubou e provará isso na Justiça!”, escreveu Dalma no Twitter. 

Apesar das palavras duras, Maradona lamentou os desentendimentos com Claudia, com quem começou a namorar aos 16 anos. “Eu a amei, foi meu primeiro amor e esse nunca se esquece. Mas agora estou disposto a ir até as últimas consequências, porque já não é a mesma Claudia.” 

Em outro trecho conturbado da entrevista, Maradona afirmou que o nome de Diego Maradona Jr, seu filho italiano que nasceu de um relacionamento extraconjugal, não estará em seu testamento. “Não vai receber nenhum centavo, não quero lhe deixar nada. Já lhe paguei 500.000 euros por um acordo quando ele era pequeno. Não o reconheço como meu filho”, declarou o ex-jogador. 
Veja