Departamento de Comunicação realiza Semana de Jornalismo da UFRN

Uma parceria entre a Universidade Federal do Rio Grande do Norte e a Prefeitura Municipal do Natal poderá, em breve, ampliar os serviços de atendimento à saúde da mulher na Zona Norte de Natal. Na última terça-feira, a reitora Angela Maria Paiva Cruz e o prefeito Carlos Eduardo Alves se reuniram e encaminharam as providências primeiras para a cessão de um terreno para construção do Hospital da Mulher, uma nova unidade hospitalar universitária. 

“Teremos ações de ensino diretamente na região e passaremos a oferecer serviços mais facilmente à população”. 

A afirmação da reitora Angela Maria Paiva Cruz resume o objetivo da parceria. A unidade hospitalar universitária ficará localizada em um terreno vizinho à Maternidade Leide Morais e próxima ao Centro de Zoonoses. 

A construção deverá ser iniciada após a assinatura de convênio entre a UFRN e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). 

O projeto apresentado prevê a oferta de 200 leitos hospitalares. A reitora foi enfática sobre a escolha da Zona Norte para receber o equipamento: “optamos por esse hospital na Zona Norte por vislumbrarmos a necessidade da região, uma área já adensada. Analisamos que não era viável uma expansão na Maternidade Januário Cicco em virtude dos transtornos. Por exemplo, teríamos que subtrair leitos que atualmente oferecemos, o que implicaria em um problema para toda a rede de saúde na capital”, destacou. 

Segundo o presidente da Ebserh, Kleber Morais, o Hospital da Mulher deve marcar as políticas públicas na área de saúde de uma maneira similar à criação da Maternidade Januário Cicco, na década de 1950. 

Ele acrescentou que a iniciativa da construção da unidade envolve também a bancada federal do estado. Para o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, a iniciativa vai beneficiar a cidade do Natal como um todo. 

Ele destacou que, especificamente na Zona Norte, essa será uma ação que vai desafogar uma grande demanda por contemplar uma população estimada em 350 mil pessoas que vivem naquela área da cidade. 

Também presente na reunião, o secretário Municipal de Saúde, Luiz Roberto Leite Fonseca, será o responsável por dar o encaminhamento junto à Procuradoria Jurídica da Prefeitura para a elaboração do documento que formaliza a doação do terreno. Em seguida, o termo de doação será encaminhado à Câmara Municipal para análise e votação.