Escolha de Bolsonaro é vista como tentativa de cercar Legislativo

A escolha do presidente eleito Jair Bolsonaro e o “sim” de Sergio Moro para o Ministério da Justiça fez sucesso entre os eleitores, mas abalou relações no Congresso. 

De acordo com a coluna Painel, do jornal "Folha de S. Paulo", integrantes de vários partidos, da esquerda à direita, passando pelo centrão, disseram que a escolha de Moro foi vista "como uma tentativa de emparedar o Legislativo, como se o agora ex-juiz fosse uma espada na cabeça de parlamentares". 

Porém, deputados e senadores lembram que fora do Judiciário Moro ficará exposto, suscetível a CPIs e convocações. 

Segundo o jornal, durante toda esta quinta-feira (1º), após a resposta de Moro, políticos reforçaram um ditado dos bastidores do poder: “Nunca nomeie alguém que não possa demitir”. 
NM