Na Globonews, Agripino debate com líder do governo sobre salário mínimo.

Em debate no Jornal Globonews com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), o líder do DEM José Agripino (RN) disse que qualquer valor menor que R$ 560 para o salário mínimo é um desrespeito ao trabalhador brasileiro.

Para justificar os R$ 560, Agripino lembrou que a dívida interna do Brasil é de cerca de R$ 1,7 trilhão e só de juros o governo paga, por ano, R$ 195 bilhões. “Se o governo pode pagar os juros da dívida interna, como não pode pagar um aumento para o salário mínimo?”, questionou Agripino.

Ainda segundo o parlamentar pelo RN, o melhor caminho para se fazer política social no Brasil é dando ao trabalhador brasileiro direito e condições de uma remuneração digna. “Se o governo federal quer fazer política social, deve começar concedendo aumento justo ao salário mínimo”. O Senado deve votar na tarde de hoje projeto de lei que fixa o salário mínimo em R$ 545 e prorroga até 2015 as regras acordadas com as centrais sindicais no governo Luiz Inácio Lula da Silva.
A.I.