GOVERNO NÃO CORTA PRIVILÉGIOS E MORDOMIAS

O governo conta lorota quando divulga que aumentar impostos “é a única alternativa” para fechar as contas. 

Antes dessa opção, deveria cortar gastos, inclusive de benesses para ocupantes de cargos e funções comissionados, como carro com motorista, residências funcionais compradas e mantidas pelo poder público, “auxílio moradia” para várias categorias, passagens aéreas de primeira classe etc.