Apodi toma medidas que preservam interesses do funcionalismo e da População.

As medidas de contenção de despesas, anunciadas pela Prefeitura de Apodi no Médio Oeste Potiguar, mantêm e ampliam ações de austeridade econômica decretadas pela municipalidade em relação à crise econômica mundial e os reflexos no Brasil, em especial no que se refere aos repasses do governo federal aos municípios, como é o caso do Fundo de participação dos Municípios (FPM) que tem caído constantemente e gerado problemas administrativos para vários prefeitos de todo o país.

A informação é da secretária municipal de Finanças, Marlice Lopes, ressaltando que o Executivo, esta se precavendo e instituindo redução de despesas, mantidas e ampliadas, em decreto, cujos objetivos são manter o pagamento dos funcionários em dia e continuar oferecendo bons serviços básicos à população e ainda fazer uma reserva de investimentos em alguns setores da esfera administrativa.

Segundo ainda Marlice Lopes, o Executivo local previu que seria um ano difícil, marcado pela queda de arrecadação, esta saindo na frente e estabeleceu metas para equilibrar as contas, como forma de honrar seus compromissos. A Prefeitura do Apodi vem recebendo assessoria da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Famurn) e da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) que vem orientando aos prefeitos a adotarem medidas de contenções de despesas.
Assessoria de Imprensa - PMA